8ª série

Nesse próximo período entraremos com um novo conteúdo: Orações subordinadas substantivas, irá exigir de você aluno, uma atenção maior e redobrada, pois são muito os detalhes que temos que prestar atenção. Vamos rever alguns assuntos estudados anteriormente:

Frase é o enunciado que produz sentido completo e que estabelece comunicação.
Oração é enunciado organizado em torno de um verbo.
Período é uma frase verbal constituída por uma ou mais orações.
 
Um período pode ser composto por coordenação
ou por subordinação. Quando é composto por coordenação, as orações possuem uma independência
estrutural, podendo vir separadamente sem prejuízo.
Ex.: Choveu muito e os rios transbordaram.
Nesse exemplo, a 2ª  oração não se liga sintaticamente a um termo da 1ª e não há uma oração principal em relação à outra.
O período formado por coordenação as orações são coordenadas.

Já no período composto por subordinação, as orações são dependentes entre si por meio de suas estruturas.
Ex.: Nunca pensei que isso fosse magoá-lo tanto.

 No exemplo acima, a 2ª oração exerce uma função sintática em relação à principal.
O verbo pensar é transitivo, exige um complemento, e a 2ª oração funciona como complemento da 1ª.
Concluindo:
O período composto por subordinação é formado por oração principal mais oração subordinada(s).
 
Agora observe esta frase:

-
A menina quis que eu comprasse sorvete
. (período composto)
A menina = sujeito;
Quis = verbo transitivo direto;
Que eu comprasse sorvete = Oração subordinada substantiva
objetiva direta

Podemos ter oração subordinada substantiva de 6 tipos:
1.
Subjetiva: ocupa a função de sujeito.
Exemplos:
- É preciso que o grupo melhore.Verbo de ligação + O. S. S. Subjetiva
- É necessário que você compareça à reunião.
VL + O. S. S. Subjetiva
- Consta que esses homens foram presos anteriormente.
VI + O. S. S. Subjetiva
- Foi confirmado que o exame deu positivo.
Voz passiva  + O. S. S. Subjetiva
2. Predicativa: ocupa a função do predicativo do sujeito.
Exemplos:
- A dúvida é se você virá.
Suj. + VL + O. S. S. Predicativa
- A verdade é
que você não virá.
Suj. + VL + O. S. S. Predicativa
3. Objetiva Direta: ocupa a função do objeto direto. Completa o sentido de um Verbo Transitivo Direto.
Exemplos:
- Nós
queremos que você fique
.
Suj. + VTD + O. S. S.
obj. direta

- Os alunos
pediram que a prova fosse adiada.
Sujeito + VTD + O. S.
S.Objetiva direta
4. Objetiva Indireta: ocupa a função do objeto indireto.
Exemplos:
- As crianças
gostam (de) que esteja tudo tranqüilo
.
Sujeito + VTI + O. S. S. Objetiva Indireta
- A mulher
precisa de que alguém a ajude
.
Sujeito + VTI + O. S. S.
Obj
. Indireta5. Completiva Nominal: ocupa a função de um complemento nominal.
Exemplos:
- Tenho
vontade de que aconteça algo inesperado
.
Suj. + VTD +
Obj
. Dir. + O. S. S. Completiva Nominal
- Toda criança tem
necessidade de que alguém a ame
.
Sujeito + VTD +
Obj
. Dir. + O. S. S. Comp. Nom.
 
As orações subordinadas substantivas: são orações que exercem a mesma função que um substantivo, na estrutura sintática da frase. 6. Apositiva: ocupa a função de um aposto.

Exemplos:

- Toda a família tem o mesmo objetivo:
que eu passe no vestibular.
Sujeito + VTD + Objeto Direto + O. S. S. Apositiva
Os dez erros mais cometidos em uma redação
Exemplo 1:
- A menina quis um sorvete. (período simples)
A menina = sujeito;
Quis = verbo transitivo direto;
Um sorvete =
objeto direto;
Espero que as suas dúvidas tenham sido esclarecidas! Abraços!!!
 Há alguns equívocos muito comuns em redações e, por este motivo, estão no patamar dos mais cometidos, mas isso ocorre apenas por falta de conhecimento, portanto, uma vez informados, os estudantes não voltam a cometê-los.

Vejamos, então, os 10 erros mais cometidos em redação: (não estão por ordem de importância)

1.Fazem dez anos que não vemos tantas mudanças”. O verbo “fazer” no sentido temporal, de tempo decorrido ou de fenômenos atmosféricos é impessoal, ou seja, fica no singular: Faz dez anos... Faz muito frio...

2.Houveram muitas passeatas nesta semana em prol da igualdade racial.” O verbo haver acompanha o mesmo raciocínio do verbo “fazer”, citado acima. No sentido de existir ou na ideia de tempo decorrido, o verbo haver é impessoal: Houve muitas passeatas... Há tempos não o vejo... Havia algumas cadeiras disponíveis.


3.Para mim escolher, preciso de um tempo.” Na dúvida verifique quem é o sujeito do verbo. No caso, o verbo “escolher” não tem sujeito, pois “mim” não pode ser! O certo seria o pronome “eu”: para eu escolher. A expressão “para mim” só funciona quando é objeto direto: Traga essa folha para mim. Dessa forma, sempre diga e escreva: Para eu fazer, para eu levar, para eu falar, pois o verbo precisa de um sujeito!

4.Esse assunto fica entre eu e você!” Quando a preposição existe, neste caso “entre”, usa-se o pronome oblíquo. O correto é: entre mim e você ou entre mim e ti. Portanto, use pronome oblíquo tônico (mim, ti, si, ele, ela, nós, vós, si, eles, elas) após preposição: falava sobre mim, faça por nós, entre mim e você não há problemas, falavam entre si.

5.Há muito tempo atrás, comprei uma bicicleta.” O verbo “há” tem sentido de tempo passado, logo não há necessidade de adicionar “atrás”. Ou você escolhe um ou outro: Há muito tempo... Tempos atrás... Há dez anos... Dez anos atrás.

6.Então, pegou ele pela gola.” Quando for necessário que um pronome seja objeto direto (pegou algo: ele), nunca coloque pronome pessoal, opte pelo caso oblíquo átono (me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, se, os, as, lhes): Pegou-o, avisou-o, apresentei-a, levou-nos, ama-me, leva-nos.

7. Aonde você estava? “Aonde” indica ideia de movimento, enquanto “onde” refere-se somente a lugar. Portanto: Onde você estava? E Aonde nós vamos agora?

8.A situação vinha de encontro ao que ele desejava.” Se é uma situação que a pessoa desejava, será: ao encontro de, expressão que designa favorecimento, estar de acordo. Já a locução “de encontro a” tem sentido de oposição, de choque: Ele foi de encontro ao poste.

9.Esse ano vamos fazer diferente.” Se é o ano vigente, então use o pronome “este”, uma vez que indica proximidade: Esta sala de aula esta semana está sendo ótima, este dia vai ser abençoado, este ano está sendo o melhor de todos, esta noite veremos estrelas.

10. O verbo “adequar” é defectivo, isso quer dizer que não é conjugado de todas as formas. Assim: Isso não se adéqua... Ele não se adéqua... Eu não me adéquo... são orações equivocadas. Outros verbos também passam por este tipo de problema, como: abolir, banir, colorir, demolir, feder, latir. O verbo adequar é correto e usado com mais frequência nos modos infinitivo (adequar) e particípio (adequado).